Colegio-Castelo-Blog-1

A INFLUÊNCIA DA EDUCAÇÃO INFANTIL NA VIDA ESCOLAR

Pré-escola tem influência a curto, médio e longo prazo no ensino fundamental, aponta pesquisa

Cursar pré-escola tem efeitos de curto, médio e longo prazo, apontam dados da pesquisa Eppe (Effective pre-school, primary and secondary education project), que investiga o poder que a pré-escola tem de influenciar o ensino fundamental na Inglaterra. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (14), no seminário “Educação Infantil no Brasil”, em São Paulo.

De acordo com o Eppe, após dois anos de estudos, aos cinco anos, as crianças observadas apresentaram mais características de cooperação, concentração, independência e sociabilidade. Em médio prazo, aos sete anos, ter cursado pré-escola melhora a leitura e a escrita.

A longo prazo, aos onze anos, não só a pré-escola fará diferença no aprendizado, mas quem cursou um estabelecimento de boa qualidade será ainda mais beneficiado. Antes dos 11, a diferença entre uma escola de alto nível e uma regular é menos visível no desenvolvimento do aluno.

“Crianças que cursaram pré-escola, aos 11, terão mais ‘regulação própria’: elas estudam melhor, controlam melhor seu comportamento; isso dá ao aluno uma vontade maior de explorar o conhecimento; ele terá mais curiosidade” diz Brenda Taggart, coordenadora do Eppe.

O estudo, que começou em 1997 e irá até 2013, partiu da deficiência detectada na pré-escola inglesa, que, nos anos 90, era centrada no ensino de “regras sociais” ou “padrões” às crianças. “Na Inglaterra, não sabíamos que crianças que tiveram pré-escola estavam mais propensas a ter melhores notas, melhores salários e menos propensas a tornarem-se, posteriormente, usuárias dos serviços sociais”, explica a coordenadora.

Segundo o estudo, a pré-escola ideal deve ser dada aos poucos, durante um certo tempo, e precisa combinar o desenvolvimento intelectual, social e comportamental da criança, assim como trabalhar também com a família dos alunos. Brenda também conta que a qualidade da escola também depende da formação do pessoal: “Melhor qualidade está associada a professores mais qualificados, com conhecimentos de liderança, longo tempo de permanência na escola e bom entendimento de como a criança se desenvolve”, diz.

Na pesquisa são apontados cinco elementos cruciais para o desenvolvimento dos alunos na pré-escola: a qualidade entre a interação entre adultos e crianças; o conhecimento e a compreensão do currículo dado; o conhecimento de como se dá a aprendizagem das crianças; a colaboração dos adultos para ajudar as crianças a resolverem problemas, incentivando seu raciocínio; a ajuda da escola aos pais a tornarem a experiência da aprendizagem algo agradável para os alunos.

Ana Okada

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *